Pular para o menu
1339505127
Participação nos Lucros

Sindipetro-RN propõe mobilização nacional unificada

E deflagração de greve, caso a categoria considere insatisfatória a contraproposta da Petrobrás

12 de June de 2012 às 09:45

destaque

Foto: Arquivo

Greve nacional por tempo indeterminado se, até o dia 10 de julho, a Petrobrás não apresentar proposta satisfatória para a quitação da PLR 2011. Este é o núcleo central da proposição que o Sindipetro-RN encaminhou à FUP, a fim de colocar a categoria petroleira em movimento e fortalecer a campanha reivindicatória por uma PLR justa.

As mobilizações teriam início já nesta semana, com a realização de reuniões setoriais nas bases, entre 12 e 15 de junho. Para o período de 26 a 28 de junho, o Sindicato propõe a organização de uma jornada nacional de paralisações e protestos. Frustradas as negociações até a data-limite, a greve teria início em 17 de julho.

No documento encaminhado à FUP, o Sindipetro-RN também propõe que a entidade articule os demais sindicatos de petroleiros do país em torno do calendário sugerido e que defenda a instauração de uma mesa única de negociação, capaz de acordar a quitação da PLR 2011 e a retomada das discussões com vistas ao regramento do pagamento das PLRs futuras.

Por último, em nome da tão propalada transparência, o Sindicato pede que a FUP solicite esclarecimentos à direção da Petrobrás sobre um aumento de 20% que teria sido concedido, neste mês, aos salários dos diretores, bem como, explicações sobre a escalada de desrespeito e ataques aos direitos dos trabalhadores que vem sendo protagonizada por diversas gerências.

Redução – Em 6 de junho, mesmo dia em que o Sindicato encaminhou a proposição à FUP, a Petrobrás reuniu-se com dirigentes desta Federação para apresentar uma proposta de quitação da PLR 2011, cujo adiantamento foi pago em janeiro. No encontro, a Companhia ofereceu um valor de R$ 16.500, que representa uma redução de 15,73%, em relação ao valor da PLR 2010.

O Conselho Deliberativo da FUP avaliará a proposta em reunião a ser realizada no dia 14 de junho (quinta-feira), e, nesta oportunidade, também deverá traçar os próximos passos da campanha de PLR. A diretoria do Sindipetro-RN tem posição contrária à aceitação da proposta e reafirma o entendimento de que só a luta unitária da categoria conquistará uma remuneração justa. Diferentemente do que está sendo oferecido aos trabalhadores, os dividendos pagos pela Companhia aos acionistas tiveram elevação de 2,33%!      

Compartilhar: